Archive for abril, 2009

Stef e a bola

abril 30, 2009

Stef e a bola se embolaram o dia inteiro.
Aguentaram rodada, aguentaram reunião, aguentaram indas e vindas… até perdidos passeios.

Stef e a bola se olharam o dia inteiro.
Uma olhou pra outra, olhou de novo… deu vontade, mas controlaram o desejo.

Stef e a bola ficaram abraçadas o dia inteiro.
Ela e a bola, a bola e ela… em um dia sem chuva para um casal perfeito.

Stef e a bola e os seus desejos.
Chegaram em casa, trocaram de roupa e foram pra quadra.
Uma chuta, a outra pula.
Uma corre, a outra escorre.
Uma se estica, a outra murcha…

Stef e a bola se jogaram por quinze minutos.
15 minutos de alegria.
Felicidade instantânea sabor de gol.
Mas ela não resistiu a tanta emoção e pocou de felicidade.

Stef voltou pra casa.
Nem cansada, nem suada, nem nada.
Stef voltou pra casa.
Nem sujada, nem saciada, nem acabada.
Stef voltou pra casa, mas trouxe a bola murcha como lembrança para não esquecer de comprar outra bola…
e começar tudo de novo.

tum tum pá

abril 27, 2009

pular

furacões
terremotos
temporais.

bate,
balança,
mas não cai.

tropeços
batidas
escorregões.

desce um,
volta dois,
avança meio.

machucados
cicatrizes
troféus.

chuta,
desvia
pula.

abril 24, 2009

:)E ele reaparece
Como uma sombra que volta ao seu lugar
Como um pensamento que volta a pertubar.

E ele vem sorrindo
Com novidades que eu ainda não sei
Com cenários para nosso encontro.

E ele recorda
É tanta coisa em pouca palavra
É tanta afinidade entre os sentidos.

E ele é força
É renovação para o que estava perdido
É o elo certo em meio ao caos que ronda o futuro.

Ele é sentimento
Que vem e invade
Que transborda e acalma
Que não cobra
Que é belo por ser inconstante mas certo.

Ele é a sorte
O acaso
O amor tranqüilo
O amor renovado.

Ele é inquieto
Mutável
Incerto
Assalto.

anoitecer com sol

abril 7, 2009

Anoitecer com Sol

amanhece sol, eu acordo meio cansada.
aparece chuva, quando eu vou sair de casa.
renasce o sol, negando as cinzas nuvens agora amareladas.

dá arco-íris para coroar uma tarde de tarefas pessoais.
dá chuva em meio à reunião, barulho que encomoda.
dá sol em dia de treinamento, mas já que não tem praia, tudo bem ficar um pouco mais.

o prédio é alto e daqui de cima eu vejo o sol se pôr.
o sol aparece às 6 pra ir embora às 8 e me lembrar aonde estou.
é cidade com concreto de capital, é casa com jardim de interior.
sinal pra respeitar, guarda-chuva para levar, sol do que estou.