Archive for julho, 2010

pra onde vai o que fica pra trás?

julho 17, 2010

vá, ande, caminhe.
olhe pro céu, olhe pro chão, contraste, estranhe.
caminhe!
caminho se faz
and
ando.

mas pára!
olhe por onde.
entendimento se faz
olh
ando.

mas pára!
feche os olhos.
veja.
pensamento se faz
ima
gin
ando.

mas pára!
volte.
caminhe de costas, veja de um outro ângulo.
veja que esquisito, se esquisite , se inquiete, se perceba de costas, tropece, caia nos seus limites.

mas pára!
veje sua ferida.
sangue, dor, reação biológica, febre.
sinta ANTES de ver.
veja
sent
indo.

imagine.
seja livre.
dor não é só dor.
amor também dói.

mas pára!
esquece a ferida, a dor.
não, não não não NÃO ESQUEÇA, mas sorria.
veja novas possibilidades.
quebre, desconstrua os seus costumes.
mas pára!

vire 36 graus
e meio.
dê cinco passos
e 25 por cento .

interrompa.
esqueça o cálculo.
erre a conta.
invente um novo resultado.
viva esse erro tão querido.

quebre.
deixe pedaços de fora.
remonte esta morte.
e então caminhe,
e viva
par
ando.